A Estatística na Psicologia

quinta-feira, 4 de abril de 20130 comentários


Sir Francis Galton


Assim como muitas outras ciências, a estatística é um ramo ferramental para uma plenitude de setores, dentre eles temos a área de saúde. E um dentro dessa área, temos a área da psicologia. Psicometria (do ramo da psicologia, que não deve ser confundido com seu significado parapsicológico) é o nome dado ao ramo da psicologia que usa métodos estatísticos para a representação dos fenômenos psicológicos.


Em 1884 o matemático Francis Galton teria sido o fundador do primeiro laboratório que se utiliza o estudo antropológico em conjunto, usando números para separar os “mais e menos capazes”. Porém foi Leon Louis que, de fato, deu o “tom” à psicometria, diferenciando-a da psicofísica. Assim, Leon Louis volta os estudos do ramo às observações do comportamento como um processo mental e não exclusivamente físico.


Os testes se baseiam na coleta de dados sobre o comportamento do paciente (seja por um questionário ou outro método) e é colocado em comparação com o quadro de comportamento de uma determinada amostra representativa. Assim, usando um exemplo familiar para os estudantes de estatística, pode se pensar em um boxplot (um método estatístico para agrupar dados numéricos de uma pesquisa) para determinar se algum dos dados coletados sobre o indivíduo em questão é um outlier (valor atípico) ou não. E assim, usa-se a teoria psicológica para a interpretação dos dados numéricos provenientes da pesquisa.


Existem em prática duas técnicas estatísticas para a medição da precisão de um teste psicométrico. Um deles é a técnica de correlação em que se observa os testes de dois indivíduos submetidos ao mesmo teste e o índice de precisão provém da correlação bivariada entre o desempenho dos dois indivíduos. A outra técnica consiste em dividir o teste do indivíduo em duas ou mais partes e usa-se uma análise de consistência interna entre as respostas (ou seja, se elas seguem uma lógica).


Pode-se ver a versatilidade e imensa aplicabilidade que o ramo da estatística possui, não se restringindo à área financeira e marketing. É comum vermos os departamentos de estatística de várias universidades dedicando a maior parte do seu tempo em aulas para outros cursos ao invés do bacharelado de estatística em si. 


Quem escreve?

Gustavo Romão, estudante da graduação da Universidade de Brasília.
Compartilhe :
 
Support : Creating Website | Johny Template | Mas Template
Copyright © 2011. Estatisti.co - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger